Desenvolvimento de Games com C# e Framework XNA
Uma aventura em um evento de tecnologia da UNICAMP

Por Microsoft OSS Interop Lab @ UNICAMP
Campinas – São Paulo – Brasil.

O convite | Segunda-feira, 14 de Maio de 2007

Mais uma semana de trabalho se iniciava para nosso time. Nesta semana, como todas as outras, tínhamos as atividades comuns de desenvolvimento e pesquisa que davam continuidade aos nossos outros objetivos determinados mas, curiosamente, tínhamos outra atividade concorrente: preparar e apresentar um minicurso em um evento de tecnologia da universidade. O convite partiu da organização do “i2007 – Inovação e Tecnologia” e tinha como público alvo estudantes de computação e da mecatrônica, mas contou com inscritos de vários outros cursos.

Problemas e decisões | Terça-feira, 15 de Maio de 2007

De início era comum o desejo de difundir a experiência da equipe com redes heterogêneas, com autenticação cruzada entre terminais e servidores, Linux e Windows usando o Hands-On-Lab que havíamos desenvolvido algumas semanas atrás. Entretanto, como o curso seria dado em um laboratório interno da Faculdade de Engenharia Mecânica, não poderíamos nem formatar as máquinas, instalando Linux, nem reconfigurar os acessos, o que inviabilizaria qualquer atividade envolvendo interoperabilidade entre SO’s. Nosso plano B era uma apresentação do recentemente lançado Hands-On-Lab de recompilação do Kernel do Windows 2003 Server, o qual a equipe também teve contato (uma experiência fantástica). Infelizmente, por precaução, desistimos da idéia, pois o código fonte poderia ser incorretamente utilizado, ou distribuído, por algum ouvinte desatento às licenças. Por fim, decidimos por apresentar um tema até então não estudado a fundo pela equipe: XNA. Nessa altura do campeonato, tínhamos a informação de que a instalação de softwares seria possível, previamente.

Eis que então Murphy resolve dar as caras: apesar de compilarem corretamente, os computadores do laboratório em questão não suportavam a execução de um jogo. Isso aconteceu pois, na UNICAMP, não existe nenhum laboratório preparado para lidar com renderização ou aplicações gráficas. Tudo pareceu “ir por água abaixo” porque as placas de vídeo simplesmente não davam suporte a Pixel Shader 1.0. Decidimos, então, mudar o conteúdo e a forma de apresentação: mantendo o tema, mas sem a parte prática da palestra. A semana estava acabando, e o trabalho perdido fora grande.

Organização | Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Começamos a semana com o intuito de realizarmos o melhor minicurso do evento. Para isso, a primeira coisa a ser feita foi reestabelecer o foco: determinar qual mensagem queríamos transmitir. Escolhemos então mostrar que o sonho de desenvolver o próprio jogo estava mais perto de se tornar real com o advento do XNA Game Studio Express.
Para chegar até aí, determinamos nosso conteúdo de apresentação em: história dos games e as dificuldades/facilidades existentes em cada época; elementos não-computacionais que formam um jogo; problemas computacionais ao projetar um jogo; a evolução que o XNA vem causar, simplificando a parte computacional e permitindo maior atenção aos outros elementos; apresentação de um simples jogo criado pela equipe (um pong, mas com algumas falhas); correção, junto à platéia, das falhas encontradas para exemplificarmos os problemas computacionais anteriormente explanados e o desenvolvimento de uma aplicação simples a partir do zero (movimentação de uma tridimensional nave) para mostrar como funciona e como é estruturada a plataforma além de exemplos e de mostras de possibilidades e poder do framework (Racing Game, Spacewar, etc).

Apresentações e Feedback | Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

Uma vez é bom, duas é melhor! Nosso time realizou duas apresentações. Dose dupla de tecnologia e informação. A primeira, na segunda, dia 28/Maio, foi no início do evento e contou com 49 ouvintes. A segunda, na sexta, dia 01/Junho, foi no final do evento, no dias das visitas, mas ainda contou com 16 ouvintes. Para o segundo dia, o material sofreu mais uma revisão e foi melhorado.

As chances de desenvolvimento intelectual foram igualmente distribuídas. Dois apresentaram segunda e os outros dois na sexta. Cada um de nós obteve sua fatia de fama, e uma fatia bem gorda pois o minicurso tinha 4 horas de duração. Este fator também foi um agravante pois sem parte prática a apresentação tenderia a se tornar muito teórica e massante mas, julgando pela reatividade que o público demonstrou e pelos feedbacks que foram, em sua maioria esmagadora, muito positivos, atingimos nosso objetivo. Obviamente ocorreram pontos negativos, que foram apontados pelos nossos ouvintes, dentre eles os de maior relevância foram: o grande atraso para o início e a falta da parte prática do minicurso. O primeiro foi, em ambos os dias, problema de infra-estrutura da equipe organizadora do i2007 (falta de microfone, datashow não funcionava, atraso por parte da equipe organizadora, problemas de login nos computadores, etc) enquanto o segundo, como já explicado, foi uma restrição de hardware que não pôde ser superada.

Estatísticas | Segunda-feira, 11 de Junho de 2007

Importante, como bons palestrantes e um bom tema, é a hora de receber os feedbacks, entender o que foi absorvido e o que não foi, e garimpar informações importantes, e por que não, estratégicas?

Contando desde o primeiro evento oficial divulgado no Brasil em Janeiro, o Concurso Microsoft XNA Challenge Brasil, o XNA está completando então 5 meses nas estradas brasileiras. Pouco tempo. Uma grande prova disso é que 90% dos que responderam ao nosso questionário de satisfação, ao fim, alegaram não conhecer o XNA Game Studio Express. Embora exista potencial para que, no futuro, o XNA possa ser popular entre programadores, como o Office é para escritórios.

O minicurso provou, pelo questionário, a conquista da grande maioria do público em experimentar o framework, pois 83% dos participantes revelaram pretender utilizar-se da aplicação. Outro dado interessante, que nossa equipe desejou perguntar, é a respeito do interesse em participar de um grupo de estudo e desenvolvimento de games dentro da UNICAMP: 76% dos ouvintes assinalaram que sim. Muitos ainda perguntaram se haveria uma divulgação ampla na faculdade, pois estes não eram alunos de cursos do Instituto de Computação. Promessas.

As avaliações encontram-se disponíveis caso haja interesse de um conhecimento mais detalhado ao seu respeito.


A equipe Microsoft OSS Interop Lab é formada por:

Gerente de Projetos Microsoft
Fabio Cunha

Professor UNICAMP
Sandro Rigo

Estudantes UNICAMP
Bruno Aguiar de Melo
Carolina Simões Gomes
Dênis Baptista Rosas
Raul Kist

Links:
i2007 – Inovação e Tecnologia http://www.i2007.com.br/
Microsoft OSS Interop Lab @ UNICAMP http://www.lms.ic.unicamp.br/
XNA | Creators Club Online http://creators.xna.com/

Veja o exemplo do jogo utilizado:
Pongv2.zip

Baixe também a apresentação:
No formato PPT
No formato PDF

Veja também algumas fotos do minicurso.

Last edited Jun 18, 2007 at 2:33 PM by joicekafer, version 7

Comments

No comments yet.