Há aproximadamente um ano, Cesar Brod convidou-me para trabalhar em sua empresa, a Brod Tecnologia, onde até agora venho realizando trabalhos esporádicos, entre eles a gestão de conteúdo do portal da empresa. Cesar está constantemente envolvido em projetos de software livre no Brasil e no mundo. Em 2004 ficou entre os três finalistas do Free Software Foundation Award, reconhecido pela sua liderança no avanço do software livre no Brasil. Em 29 de outubro de 2005 recebeu outro prêmio na Universidade de Aquino, na Bolívia, por ocasião do 10.o Congreso Internacional de Ciencias de la Computación, em reconhecimento pelo seu trabalho de divulgação do software livre na América Latina.

Mesmo antes de colaborar com a Brod Tecnologia, já tive a oportunidade de trabalhar com Cesar no CPD da Univates e posteriormente na cooperativa Solis. Foi neste período que criamos o Grupo de Usuários Gnurias, do qual Cesar é padrinho. Fundado em 2001, o grupo busca discutir questões voltadas à inclusão digital e social, promovendo ações que desmitificam o uso da informática. A maioria destas ações se dá através de oficinas e palestras que mostram como a tecnologia pode ser usada de forma simples e estar ao alcance de todos. Com um trabalho sempre muito prático e rápido, as Gnurias têm sido convidadas para dividir sua experiência em vários lugares do Brasil e do mundo. Foi assim que em 2004 fui parar na Austrália, a convite da Linux Internacional Australia, onde palestrei numa mini-conferência sobre educação, pararela a Linux.Conf.Au.

Depois de tanto tempo trabalhando quase que exclusivamente em ambientes Linux, para a minha surpresa surgiu a oportunidade de trabalhar em um projeto patrocinado justamente pela Microsoft. Este projeto, do qual também fazem parte Roberto Prado, Fabiana Iglesias, Luis Bosque, entre outros, incentiva o estudo e a divulgação de iniciativas de código aberto e a interoperabilidade entre diferentes sistemas operacionais. O trabalho da equipe iniciou oficialmente nesta semana, na segunda-feira, 14/08. Neste primeiro momento, fiz uma análise de muitos dos projetos hospedados no portal Código Livre, que é o mais popular repositório brasileiro de software livre. A análise foi feita observando as questões de interoperabilidade, independência de sistema operacional, com o intuito de incentivar posteriormente os administradores destes projetos a também os hospedarem no Codeplex, que é um repositório para desenvolvimento colaborativo, da Microsoft. Estamos acompanhando, diariamente, o conteúdo do portal Port25 para identificar artigos que estejam relacionados às atividades do nosso projeto e que poderiam ser traduzidos para o Porta25 (versão local do Port25, mantida por Roberto Prado).

Para finalizar, lembrei de uma historinha interessante que vale a pena contar! Estava eu tentando explicar um pouco deste projeto pra minha mãe. Em 44, ano que ela nasceu, nem se ouvia falar de informática, pelo menos não na realidade dela. Hoje ainda é muito difícil pra ela entender o mundo tecnológico, onde seu cérebro vira um emaranhado de dúvidas quando comento algo a respeito de MSN, email, Orkut, quem dirá software livre ou proprietário. Para facilitar fiz a seguinte analogia: "Mãe, imagine que tu estás fazendo uma sobremesa maravilhosa para oferecer aos meus irmãos que vieram nos visitar. A sobremesa ficou simplesmente uma delícia e quero acompanhar o preparo na próxima vez que a fizer. Porém, tu me dizes que a receita é de propriedade tua e que não a divide com ninguém! Proíbe-me de acompanhar o preparo e ainda fecha a porta da cozinha! Não tenho nem idéia dos ingredientes, muito menos do seu preparo! Pois é, imagine a sobremesa como sendo um programa de computador, onde tu tenha acesso apenas ao produto final, não sabendo como foi feito. Este é o chamado software proprietário, Mãe! Para nós da área da informática é importantíssimo saber como qualquer programa foi feito, caso queiramos alterar alguma coisa ou mesmo utilizá-lo para ensinar alguém a construir seu próprio programa. Esta é a filosofia do software livre! No caso da receita, ela poderia ser repassada para qualquer pessoa que desejasse fazer a tua sobremesa ou mesmo melhorá-la, entendeu véinha?!". A impressão que eu tenho é a de que a Microsoft nos convidou para espiar pelo buraquinho da fechadura! A ansiedade para conhecer a cozinha é grande!

Last edited Aug 16, 2006 at 8:21 PM by joicekafer, version 5

Comments

No comments yet.