Utilizando o pGina

A instalação do módulo pGina deve ser realizada de forma muito cuidadosa já que, tratando-se do processo de autenticação da máquina, um erro de instalação, ou do próprio pGina, pode tornar a máquina inacessível. Por esta razão, é importante ter uma cópia de backup do sistema, ou a possibilidade de poder iniciar no modo de segurança, para poder retroceder este processo de forma que o encarregado da autenticação de usuários volte a ser o próprio GINA.

A página web do projeto é http://www.pgina.org. Nela você encontra os arquivos para download e a documentação do pacote e dos plugins existentes.

Inicialmente, faça o download do pacote básico. Mais adiante vale a pena baixar o pacote de plugins.

Antes de começar a configurar o plugin que mais interessa neste caso, é interessante revisar a configuração básica do pGina para ajustá-lo às necessidades do administrador ou da situação para a qual você deseja.

A janela de configuração é composta por uma série de abas. No momento o enfoque será nas mais básicas.

pgina1.png
Janela principal de configuração do pGina.


Nesta aba, o mais relevante é a seleção do plugin. Como já foi mencionado anteriormente, o pGina funciona através de plugins de autenticação, que são acrescentados de forma simples, bastando copiá-los para a pasta de plugins do pGina. Uma vez copiados, é possível selecioná-los como na aba mostrada acima. Dependendo do plugin, será necessário configurá-lo, como, por exemplo, a informação de dn de um diretório LDAP ou quaisquer outros dados, com os quais se está trabalhando neste handbook, que são básicos para realizar uma comunicação entre um cliente e o servidor.

Para obter informações mais detalhadas sobre o plugin do LDAP, visite o seguinte endereço web: http://www.pgina.org/?page_id=6. Nele você encontra uma documentação detalhada sobre os valores de configuração possíveis para este módulo. O arquivo de plugins pode ser baixado na mesma área de downloads em que se encontra o pacote básico do pGina, no SourceForge.

Uma vez baixado e instalado, selecione a aba de plugins e configure-os. Você encontrará uma janela como esta, na qual terá que preencher os valores necessários para a comunicação do plugin com o servidor LDAP.

pgina2.png
Janela de configuração do plugin de autenticação LDAP.


Após esta última configuração, é necessário reiniciar o sistema para que as modificações entrem em vigor. Feito isso, na próxima fez que você fizer um login no sistema, será apresentada a opção de se autenticar no computador local ou no novo domínio adicionado acima.

NOTA: A instalação do pGina implica na substituição do módulo GINA, original do Windows. A implicação disto é que o sistema operacional perde o suporte da Microsoft, pois um componente importante do sistema operacional Windows foi substituído. A mesma situação existia também com o cliente NetWare que num passado recente também substituía o módulo GINA do Windows por um escrito pela Novell. (Informação fornecida pela Microsoft Brasil)


Capítulo anterior | Índice | Próximo capítulo

Last edited Sep 14, 2007 at 5:48 PM by joicekafer, version 13

Comments

No comments yet.